JESUS Escolhe Você.

Foto por Sora Shimazaki em Pexels.com

“Por ocasião da festa [de Páscoa] era costume [de Pôncio Pilatos] soltar um preso que eles [o povo judeu] pedissem. E havia um homem chamado Barrabás, preso com outros rebeldes que haviam cometido um homicídio durante uma revolta. A multidão chegou e começou a pedir o que se lhe costumava fazer. E Pilatos lhes perguntou: Quereis que vos solte o rei dos judeus?  [i.e., Jesus]  Pois ele sabia que os principais sacerdotes lhe haviam entregado Jesus por inveja.  Mas os principais sacerdotes provocaram a multidão para que, ao contrário, ela pedisse que lhe soltasse Barrabás.  voltando a falar, Pilatos perguntou-lhes: Que farei, então, daquele a quem chamais rei dos judeus? Novamente eles gritaram: Crucifica-o!  E Pilatos lhes disse: Mas que mal ele fez? Eles, porém, gritavam ainda mais: Crucifica-o! Então Pilatos, querendo agradar a multidão, soltou Barrabás. E, tendo mandado espancar Jesus, entregou-o para ser crucificado.”

Marcos 15.6-15

Ao escolher Barrabás e rejeitar Cristo aquelas pessoas decidiram pagar o custo da escolha que fizeram, rejeitaram a Cristo e o sentenciaram à crucificação (morte de cruz) escolhendo o mal representado por Barrabás.

A humanidade em todas as épocas têm buscado soluções para acomodar sua “religiosidade” e fazem escolhas das mais diversas entre as opções à mesa e padecem por uma má escolha. O homem desde a queda busca um “deus” que preencha o “buraco” cavado dentro de si, pelo vazio de Deus quando resolveu voltar-se contra Ele e seguir seus instintos de que poderia ser igual ao Seu Criador.

O texto acima (Mc.15.6-15) mostra claramente que o homem escolhe substituir o certo pelo errado, não porque o errado seja correto, mas por sua oposição ao certo. Essa negativa do homem em escolher o certo é fruto de sua natureza caída e inimiga de Deus. O certo não cai bem a uma natureza caída e iludida pela maldade.

Não há como escapar da escolha para um lado ou para outro. Em João 14.6, Jesus disse: “Eu sou o caminho”. Muitos já disseram: sigam-me, mas nunca garantiram o destino da caminhada e de como seriam recompensados. Só Jesus é o Caminho e a garantia de que o esse Caminho levará a uma eternidade feliz. Barrabás tem sido a escolha de milhares e milhares de pessoas, e não seria diferente, pois ainda desejam para sim o que os distanciou do Seu Criador.

O salvo-conduto ou habeas corpus popular dado a Barrabás não o libertou do seu estado espiritual. Ele continuou sendo um homem perdido e vazio como muitos que mesmo libertos das prisões continuam existencialmente presos e incapazes de gozar a verdadeira liberdade que só Cristo pode dá. Barrabás jogou fora sua chance bem ali diante do Salvador.

Já me vi nas encruzilhadas da escolha. Vocês pensam que escolhia o certo? Não! Sempre escolhia Barrabás quando me ofereciam Cristo. Sempre escolhia por meu próprio extinto. Escolhia o prazer que a vida me oferecia e a satisfação que o mal contem. Escolhia lavar as mãos como Pilatos, mas elas nunca estavam limpas!

A decisão por Cristo, na verdade não dependeu de mim, eu nunca teria forças, mas Ele (Cristo) estendeu Suas Benditas mãos para mim e me resgatou. Pensava que dependia de um movimento meu, mas todo o movimento foi de dEle. A escolha por Cristo no fim foi uma escolha de Cristo por mim.

É esplêndido como Deus faz as coisas terem sentido. Cristo dar sentido a tudo e com sua morte vicária (na cruz) Ele consumou tudo. Tudo foi desfeito e feito ali na cruz. Tudo morreu e renasceu ali na cruz. Tudo ficou claro. O véu do templo (separação) se rasgou de alto a baixo (Mt.7.51). As nuvens escuras se dissiparam. O sacrifício foi pago de modo definitivo e eficaz e eu fui liberto da morte eterna e hoje vivo pela fé nEle e por seu amor bendito sou acolhido e sustentado.

VOCÊ ESCOLHERIA JESUS? Sua primeira resposta seria a mesma de Adão no Éden e continua sendo a mesma de Adão fora do Éden até Cristo estender Suas Mãos para você e reconduzi-lo(a) de volta a presença de Deus (Jardim do Éden).

Desejo, sinceramente que o amor e a salvação de Cristo o alcance.

Amém!

<p value="<amp-fit-text layout="fixed-height" min-font-size="6" max-font-size="72" height="80">JosinaldoMJosinaldoM