PROSPECTOS #12 – Somos Prospectos do Céu sem Merecimento

Quem irá para o céu?

As pessoas têm ideias diferentes sobre o céu. Muitas não têm nenhuma compreensão de Deus, mas ainda gostam de pensar no céu como o “lugar melhor” para onde todos vamos quando morremos. Ideias sobre o céu muitas vezes não passam de vagas esperanças e não passam de expectativas. A maioria das pessoas não dá muita atenção ao céu até que participem de um funeral ou um ente querido morra. É popular referir-se ao céu como o lugar onde “as pessoas boas vão”. E, claro, todas as pessoas que pessoalmente conhecem e amam estão incluídas na categoria de “pessoas boas”.

Entretanto, a Bíblia tem muito a dizer sobre a vida após a morte e contradiz alguma expectativa e opinião popular. João 3:16 diz: “Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” Então, no versículo 36, Jesus prossegue dizendo: “Por isso, quem crê no Filho tem a vida eterna; o que, todavia, se mantém rebelde contra o Filho não verá a vida, mas sobre ele permanece a ira de Deus.” Hebreus 9:27 diz: “E, assim como aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo, depois disto, o juízo.” De acordo com esses versículos, todos morrem, mas nem todos vão para o céu (Mateus 25:46; Romanos 6:23; Lucas 12:5; Marcos 9:43).

Por que vivemos numa perspectiva do céu sem merecimento? De maneira genérica o homem concebe-se merecedor, porque entende que Deus, por ser Bom, não colocaria ninguém no inferno e então alimenta essa esperança dentro de si próprio e a estende a seus familiares, amigos e a quem quer bem. Deus é Santo e Perfeito. O céu, a Sua morada, é santo e perfeito também (Salmos 68:5; Neemias 1:5; Apocalipse 11:19). De acordo com Romanos 3:10, “não há justo, nem um sequer”. Nenhum ser humano é santo e perfeito o suficiente para o céu. As pessoas que chamamos de “boas” não são boas em comparação com a perfeição impecável de Deus. Se Deus permitisse que humanos pecaminosos entrassem na perfeição do céu, então não seria mais perfeito. Qual padrão deve ser usado para determinar quem é “bom o suficiente?” O padrão de Deus é o único que conta e Ele já decidiu. Romanos 3:23 diz que “todos pecaram e carecem da glória de Deus.” E o pagamento por esse pecado é a separação eterna de Deus (Romanos 6:23).

A Solução Divina: JESUS

Então Deus Se tornou homem e carregou a nossa punição sobre Si mesmo. Jesus era Deus em carne e osso. Ele viveu uma vida sem pecado de obediência ao Seu Pai (Hebreus 4:15). Ele não tinha pecado, mas na cruz tomou o nosso pecado e tornou-o Seu. Uma vez que Cristo pagou o preço pelo nosso pecado, podemos ser declarados santos e perfeitos (2 Coríntios 5:21). Quando confessamos nosso pecado a Ele e pedimos pelo Seu perdão, Ele carimba “pago por completo” em nossa vida de egoísmo, luxúria e ganância (Atos 2:38; 3:19; 1 Pedro 3:18).

Quando estivermos diante de Deus (no Julgamento Final) um dia, não poderemos implorar a entrada no céu com base em nosso próprio mérito. Não temos nada para oferecer. Comparado ao padrão de santidade de Deus, nenhum de nós é bom o suficiente. No entanto, Jesus é, e é pelo Seu mérito que podemos entrar no céu. 1 Coríntios 6:9-11 diz: “Ou não sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus? Não vos enganeis: nem impuros, nem idólatras, nem adúlteros, nem efeminados, nem sodomitas, nem ladrões, nem avarentos, nem bêbados, nem maldizentes, nem roubadores herdarão o reino de Deus. Tais fostes alguns de vós; mas vós vos lavastes, mas fostes santificados, mas fostes justificados em o nome do Senhor Jesus Cristo e no Espírito do nosso Deus.” O sacrifício de Jesus cobre tudo.

As pessoas que vão para o céu são todas semelhantes de uma maneira:

  1. São pecadoras que depositaram a sua fé no Senhor Jesus Cristo (João 1:12; Atos 16:31; Romanos 10:9).
  2. Elas reconheceram a sua necessidade de um Salvador e humildemente aceitaram a oferta de perdão de Deus.
  3. Arrependeram-se de seus antigos modos de vida e estabeleceram seu curso para seguir a Cristo (Marcos 8:34; João 15:14).
  4. Elas não têm tentado ganhar o perdão de Deus, mas o servem alegremente de corações agradecidos (Salmo 100:2). O tipo de fé que salva uma alma é aquela que transforma uma vida (Tiago 2:26; 1 João 3:9-10) e repousa plenamente na graça de Deus.

Amém!

Josinaldo Mariano

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.