2020: O ANO DO AVERSO

Olá, leitor(a), tudo bem? Desejo que sim.

O ano de 2020 ao averso ou de trás pra frente continua o mesmo. Um ano que começou trazendo consigo um vírus nada secreto. O ano que já ensaiava dias sombrios e difíceis à frente.

Antes de passar o bastão, o ano de 2019 já revelava o que viria pela frente. Parte do mundo fez-se cego, surdo e mudo ao primeiro sinal revelado no paciente hospitalizado no dia 12 de dezembro de 2019 em Wuhan, China. Um sinal “tímido” para um mundo com mais de 7 bilhões de habitantes calejado pelas pandemias e catástrofes vividas no passado e desprevenido para enfrentar a nova crise. A atenção do mundo voltaram-se aos festejos do novo ano e ao Carnaval (festa máxima da alegria popular), quando já se tinha conhecimento que o vírus já saíra da China para os quatro cantos do mundo globalizado em constante tensão, armado com bombas atômicas e incapaz de conter o minúsculo e fatal vírus. O vírus chinês agora globalizado ensejou esforços globais para contê-lo.

Enquanto escrevo esse post as estatísticas registram 7.145.400 de infectados no mundo e 403.025 mortes confirmadas. O Brasil já passa de 776.000 infectados e 40.000 mortes. O ano de 2020 está brindando com mortes e o mundo inteiro antecipando-se aos caos.

A humanidade registram suas percas de vidas que jaz na eternidade bem como seus planos e projetos para 2020, enquanto que os enormes esforços para uma cura parece tardar. O vírus cruel parece resoluto a por fim a humanidade.

O que será de nós ó Deus? O que será de nós?

Resta-nos seguir, juntando os trapos e reorganizando a vida. Chorando às milhares de vidas (entre elas médicos e profissionais da saúde) vítimas do vírus cruel e destruidor que não tem raça, cor e nem qualificação social, que impôs à humanidade rever valores básicos de higiene, que juntou famílias confinadas, reaproximou pais aos filhos, juntou cônjuges que não se amavam mais, reacendeu no mundo a voluntariedade e mostrou que existes outras saídas para a humanidade.

2020, o ano do averso que veio nos colocar novamente no eixo.

Josinaldo Mariano

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.