PROSPECTOS #6 – Somos Prospectos da Natureza Caída

Olá, tudo bem?

No episódio dessa semana não poderia omitir o Capítulo 3 de Gênesis que traz o relato da Queda dos nossos primeiros pais.

Breve Relato

Deus deu a ordem a Adão para não comer do fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal (Gênesis 2.15-17), pois se dela comesse certamente morreria. Adão ouviu, não questionou e seguiu. Vendo Deus que não era bom Adão estar sozinho, o fez cair num pesado sono (Gn.2.21-22) tirou uma de suas costelas, fechou o lugar com carne, transformou-a numa mulher e a trouxe. A partir daquele momento Adão não estaria só. A vida dele estava completa. Surge no jardim a serpente usada por Satanás (Gn.3.1) e começa a conversar com Eva. Não foi uma conversa de “marias”, mas uma proposta tentadora que ganhou sua atenção (Gn.3.1-6). Eva cedendo à tentação, dirigiu-se à arvore do fruto proibido e vendo que era agradável e desejável para dar entendimento, tomou-lhe do fruto comeu e deu ao seu marido. A consequência da queda, devido a desobediência dos nossos pais, manchou toda a imagem e semelhança de Deus neles e o que tinham de perfeito foi corrompido. Tudo que era bom e lindo virou pelo averso.

Ambos com os “olhos abertos”, não reconheceram o ato de desobediência cometido (Gn.3.7-13), culparam o outro. Eva culpa a serpente e Adão não tendo a quem culpar, aponta para Eva, numa tentativa frustrada de justificarem o erro cometido apontando para o outro.

Hoje, a exemplo do que fizeram nossos pais, vez por outra apontamos para outro e nos escondemos (Gn.3.7,8). A culpa é difícil de ser aceita e, por isso, negamos admiti-la. Uma parcela considerável da humanidade é retrativo à culpa e proativa para vê-la no outro. Isto me lembra a Mulher adultera (João 8.1-11), que segundo a lei deveria ser apedrejada, mas foi poupada porque os que a queriam apedrejar eram tão pecadores quanto ela. Jesus confrontou-os com seus próprios pecados e os fez sentirem-se culpados tal qual aquele mulher.

O que significa viver numa perspectiva de culpa?

A admissão da culpa é difícil porque não assumimos que erramos e, então, seguimos numa perspectiva de que escaparemos dela. Esse sentimento nos coloca junto a milhares e milhares de pessoas que se acham injustiçadas quando recebem punição por seus erros. Viver numa perspectiva de que o erro do outro me habilita a errar é um grande erro. Adão tentou responsabilizar Eva, quando ele sabia que não deveria comer do fruto, talvez por se “considerar” inculpável. É didático quando reconhecemos nossa culpa e nos livramos da consciência acusadora, mesmo que isso nos traga castigo.

Lembre-se:

Não viva nessa perspectiva de que não tem culpa. Assuma o erro, seja ele qual for. Todos nós somos tentados a cometer erros que cometeram nossos pais, mais, somos também capazes de não cometê-los por ter conhecimento da punição que receberemos. Diz o ditado popular: “Errar é humano, repetir o mesmo erro é burrice”. Abandone esta perspectiva da natureza caída… A Queda foi real e por natureza somos inclinados a cometer erros e mais erros, mas em Cristo somos regenerados e justificados.

Se você quiser saber mais sobre esse episódio, estarei à sua disposição.

Tenha uma boa semana. Até o próximo episódio da Série Prospectos. Abraço!

Josinaldo Mariano

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.