DEUS, EU E MINHA FÉ

> DEUS

PAI, FILHO E ESPÍRITO SANTO

Há um só Deus vivo e verdadeiro, o qual é infinito em seu ser e perfeições. Ele é um espírito puríssimo, invisível, sem corpo, membros ou paixões; é imutável, imenso, eterno, incompreensível, – onipotente, onisciente, santíssimo, completamente livre e absoluto, fazendo tudo para a sua própria glória e segundo o conselho da sua própria vontade, que é reta e imutável. É cheio de amor, é gracioso, misericordioso, longânimo, muito bondoso e verdadeiro remunerador dos que o buscam e, contudo, justíssimo e terrível em seus juízos, pois odeia todo o pecado; de modo algum terá por inocente o culpado. [Deut. 6:4; I Cor. 8:4, 6; I Tess. 1:9; Jer. 10:10; Jó 11:79; Jó 26:14; João 6:24; I Tim. 1:17; Deut. 4:15-16; Luc. 24:39; At. 14:11, 15; Tiago 1:17; I Reis 8:27; Sal. 92:2; Sal. 145:3; Gen. 17:1; Rom. 16:27; Isa. 6:3; Sal. 115:3; Exo3:14; Ef. 1:11; Prov. 16:4; Rom. 11:36; Apoc. 4:11; I João 4:8; Exo. 36:6-7; Heb. 11:6; Nee. 9:32-33; Sal. 5:5-6; Naum 1:2-3.]

Deus tem em si mesmo, e de si mesmo, toda a vida, glória, bondade e bem-aventurança. Ele é todo suficiente em si e para si, pois não precisa das criaturas que trouxe à existência, não deriva delas glória alguma, mas somente manifesta a sua glória nelas, por elas, para elas e sobre elas. Ele é a única origem de todo o ser; dele, por ele e para ele são todas as coisas e sobre elas tem ele soberano domínio para fazer com elas, para elas e sobre elas tudo quanto quiser. Todas as coisas estão patentes e manifestas diante dele; o seu saber é infinito, infalível e independente da criatura, de sorte que para ele nada é contingente ou incerto. Ele é santíssimo em todos os seus conselhos, em todas as suas obras e em todos os seus preceitos. Da parte dos anjos e dos homens e de qualquer outra criatura lhe são devidos todo o culto, todo o serviço e obediência, que ele há por bem requerer deles.[João 5:26; At. 7:2; Sal. 119:68; I Tim. 6: 15; At – . 17:24-25; Rom. 11:36; Apoc. 4:11; Heb. 4:13; Rom. 11:33-34; At. 15:18; Prov. 15:3; Sal. 145-17; Apoc. 5: 12-14.]

Na unidade da Divindade há três pessoas de uma mesma substância, poder e eternidade – Deus o Pai, Deus o Filho e Deus o Espírito Santo, O Pai não é de ninguém – não é nem gerado, nem procedente; o Filho é eternamente gerado do Pai; o Espírito Santo é eternamente procedente do Pai e do Filho.[Mat. 3:16-17; 28-19; II Cor. 13:14; João 1:14, 18 e 15:26; Gal. 4:6.]

ETERNO E SOBERANO

Desde toda a eternidade, Deus, pelo muito sábio e santo conselho da sua própria vontade, ordenou livre e inalteravelmente tudo quanto acontece, porém de modo que nem Deus é o autor do pecado, nem violentada é a vontade da criatura, nem é tirada a liberdade ou contingência das causas secundárias, antes estabelecidas.[Isa. 45:6-7; Rom. 11:33; Heb. 6:17; Sal.5:4; Tiago 1:13-17; I João 1:5; Mat. 17:2; João 19:11; At.2:23; At. 4:27-28 e 27:23, 24, 34.]

Ainda que Deus sabe tudo quanto pode ou há de acontecer em todas as circunstâncias imagináveis, ele não decreta coisa alguma por havê-la previsto como futura, ou como coisa que havia de acontecer em tais e tais condições.[At. 15:18; Prov.16:33; I Sam. 23:11-12; Mat. 11:21-23; Rom. 9:11-18.]

Pelo decreto de Deus e para manifestação da sua glória, alguns homens e alguns anjos são predestinados para a vida eterna e outros preordenados para a morte eterna.[I Tim.5:21; Mar. 5:38; Jud. 6; Mat. 25:31, 41; Prov. 16:4; Rom. 9:22-23; Ef. 1:5-6.]

Esses homens e esses anjos, assim predestinados e preordenados, são particular e imutavelmente designados; o seu número é tão certo e definido, que não pode ser nem aumentado nem diminuído.[João 10: 14-16, 27-28; 13:18; II Tim. 2:19.]

Segundo o seu eterno e imutável propósito e segundo o santo conselho e beneplácito da sua vontade, Deus antes que fosse o mundo criado, escolheu em Cristo para a glória eterna os homens que são predestinados para a vida; para o louvor da sua gloriosa graça, ele os escolheu de sua mera e livre graça e amor, e não por previsão de fé, ou de boas obras e perseverança nelas, ou de qualquer outra coisa na criatura que a isso o movesse, como condição ou causa.[Ef. 1:4, 9, 11; Rom. 8:30; II Tim. 1:9; I Tess, 5:9; Rom. 9:11-16; Ef. 1: 19: e 2:8-9.]

Assim como Deus destinou os eleitos para a glória, assim também, pelo eterno e mui livre propósito da sua vontade, preordenou todos os meios conducentes a esse fim; os que, portanto, são eleitos, achando-se caídos em Adão, são remidos por Cristo, são eficazmente chamados para a fé em Cristo pelo seu Espírito, que opera no tempo devido, são justificados, adotados, santificados e guardados pelo seu poder por meio da fé salvadora. Além dos eleitos não há nenhum outro que seja remido por Cristo, eficazmente chamado, justificado, adotado, santificado e salvo.[I Pedro 1:2; Ef. 1:4 e 2: 10; II Tess. 2:13; I Tess. 5:9-10; Tito 2:14; Rom. 8:30; Ef.1:5; I Pedro 1:5; João 6:64-65 e 17:9; Rom. 8:28; I João 2:19.]

Segundo o inescrutável conselho da sua própria vontade, pela qual ele concede ou recusa misericórdia, como lhe apraz, para a glória do seu soberano poder sobre as suas criaturas, o resto dos homens, para louvor da sua gloriosa justiça, foi Deus servido não contemplar e ordená-los para a desonra e ira por causa dos seus pecados.[Mat. 11:25-26; Rom. 9:17-22; II Tim. 2:20; Jud. 4; I Pedro 2:8.]

A doutrina deste alto mistério de predestinação deve ser tratada com especial prudência e cuidado, a fim de que os homens, atendendo à vontade revelada em sua palavra e prestando obediência a ela, possam, pela evidência da sua vocação eficaz, certificar-se da sua eterna eleição. Assim, a todos os que sinceramente obedecem ao Evangelho esta doutrina fornece motivo de louvor, reverência e admiração de Deus, bem como de humildade diligência e abundante consolação.[Rom. 9:20 e 11:23; Deut. 29:29; II Pedro 1:10; Ef. 1:6; Luc. 10:20; Rom. 5:33, e 11:5-6, 10.]

Fonte: Confissão de Fé de Westminster


> CONFISSÃO DE FÉ

EU CREIO

Creio em Deus, criador do universo e criador da Terra em seis dias literais. Creio em Jesus Cristo, filho de Deus, concebido pela virgem Maria, que nunca pecou mas foi cuspido, humilhado, esbofeteado e crucificado com uma coroa de espinhos, morreu, venceu a morte e ressuscitou ao terceiro dia, e hoje está sentado à direita do Pai, mas voltará para julgar todos os vivos e mortos. Creio no Espírito Santo como selo da salvação, que convence o homem do pecado, o ajuda a obedecer e ter comunhão com Deus, principalmente através da oração e entendimento da Bíblia.

SOU PROTESTANTE

Confirmo o que foi exposto na Reforma Protestante em 1517, tendo Martinho Lutero como precursor.

Sola scriptura: creio que os manuscritos originais da Bíblia são a Palavra de Deus, sendo assim, inspirada, infalível e inerrante, e única e suficiente regra de fé do cristão, não sendo necessárias quaisquer novas revelações para que o homem possa aprender acerca da salvação.

Solo Christus: creio que o homem pode ser salvo exclusivamente pela obra substitutiva de Cristo, que viveu sem pecado e morreu sacrificado na cruz.

Sola gratia: creio que nenhuma obra que tem início no pecador é capaz de salvá-lo da ira de Deus, a salvação é obra exclusiva da graça de Deus, através da ação sobrenatural do Espírito Santo.

Sola fide: creio que somos declarados inocentes dos nossos pecados diante de Deus exclusivamente pela fé em Jesus Cristo, e não pelas nossas obras, sendo assim, o legalismo nem o moralismo cooperam para a salvação do homem.

Soli Deo Gloria: assim como todas a criação, a salvação é de Deus, efetuada por Deus e para a glória de Deus, sendo assim, o objetivo do evangelho não é prosperidade financeira, o entretenimento, o conforto, a realização de ambições, desejos e interesses particulares, pois o objetivo do evangelho é exclusivamente a glória de Deus e seu reino.

SOU REFORMADO

Creio na inerrância da Escritura, na hermenêutica histórico-gramatical, na providência divina, na teologia do pacto, nas doutrinas da graça e na subscrição das confissões e credos reformados, sem assumir que essas tenham o mesmo peso da autoridade bíblica. Subscrevo a Confissão de Fé de Westminster e os Catecismo Maior e Breve e os documentos apresentados no Sínodo de Dort.


> EU(sobre mim)

Sou brasileiro, nasci em pleno Regime Militar (1964-1985) na bela Cidade de Lagoa de Itaenga/PE, no inverno de 1970 em plena Copa do Mundo (México) em que o Brasil venceu a Itália por 4×1 e sagrou-se tricampeão mundial. Aos 4 anos vinhemos com o restante da família (mãe e mais 5 irmãos) residir na Cidade de Olinda,PE, pois meu pai já tinha vindo antes trabalhar e construir nossa casa e onde meu irmão mais novo nasceu. Iniciei meus estudos aos 7 anos, numa Escola Estadual onde meu saudoso pai (in memoriam) trabalhou em sua construção e nas horas vagas vendia lanches para os alunos. Meus pais, a quem devo muito, sempre me estimularam a trabalhar e ir à luta desde cedo. Converti ao Cristianismo (pela misericórdia e graça irresistível do Senhor) na minha adolescência, tendo vindo da Religião Católica (dos meus pais). No início não foi fácil, sofri perseguição pelos da minha própria casa. Mas em todo tempo Deus me sustentou. Casei em 1992 com Ana (sig. Graça), me tornei pai aos 22 anos do primeiro filho e aos 25 de uma filha. Eu e minha casa servimos a Deus na Igreja Presbiteriana do Brasil. Exerço atualmente o Presbiterato, sou educador cristão, trabalho com finanças/afins e como hobbie sou blogueiro, missão que cumpro com alegria e entusiasmo.

> MINHA IGREJA

Igreja Presbiteriana do Brasil

> POSTS recentes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.